sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Analisando a Data - Mensagem de Texto

 

Quanto alvoroço por conta de uma data, mas todo esse estresse tem um nome, chama-se: motivo deturpado.  Mas porque de tanta ignorância sobre esta data? Na dúvida procurei a raiz da questão, e, encontrei na Bíblia algo que muito me chamou atenção, quando Jesus disse que os filhos das trevas são mais prudentes do que os filhos da luz. E não é que é verdade!

Analisando a data mais importante do cristianismo, eu percebi que os seus adeptos já foram consumidos pelos costumes capitalistas. Veja se eu não tenho razão: Para os cristãos, a páscoa tem o propósito de lembrar a salvação em Cristo e da redenção do pecado e da escravidão a satanás, pois Jesus foi crucificado para nos libertar do pecado e da morte se assim crermos. Porém no domingo de páscoa os cristãos estão trocando ovos de páscoa, além de a sexta feira santa ter passado batido, pois a preocupação com o feriado longo é com a casa de praia ou de campo, pois elas se tornaram mais importantes nesta data.

No obstante a festa natalina eu percebo que ocorrem as mesmas coisas, ao contrário da festa de são Jorge. Por exemplo, eu percebo a prudência eficaz dos que andam em trevas, enquanto os que andam na luz continuam dispersos. Ninguém questiona se Jorge nasceu na Capadócia e no dia vinte e três de abril, se existe por trás dele uma lenda de dragão e de morada na lua em detrimento de sua missão na terra e o pior é a sua comparação com a entidade chamada de Ogum no espiritismo, pois não existe relação alguma entre eles.

A vida de Jorge foi pautada na aceitação de Cristo como seu único e suficiente salvador, não o negando até a morte. Mas como criatura morreu e hoje não pode fazer nada por ninguém e quem o adora cai no erro da necromancia (consulta aos mortos). Quanto a Jesus, ele é junto a Deus um dos criadores, morreu e ressuscitou, e hoje está vivo, sentado à direita do Pai Celestial, intercedendo por cada um de nós. Por ter vencido o diabo, todo poder lhe foi dando nos céus e na terra.

Diante dessa simples explicação, acredito que os cristãos deveriam fazer um exame de consciência sobre o Deus que serve, e assim valorizar tudo que faz referencia a Ele.

3 comentários:

Marly de Bastos disse...

Assino em baixo do que escreveste Djalma. As pessoas colocam datas nas suas vidas como se fossem marcos que espiassem todo mal que andam cometendo, como se faziam antigamente, em dias de festa, amarravam um bode, e o sacerdote colocava sobre ele todo pecado dos presentes ali, depois batiam nele e o mandavam para o deserto [como simbologia de levar pra longe os pecados.
Fico pensando se não é a mesma coisa do Natal, ondes muitos fazem pactos para uma renovação espiritual que dura não mais que algumas horas e toda contrição caí no esquecimento e até mesmo o dono do aniversário, fica de fora e chamam o "Bom velhinho" pra tomar lugar... Na verdade não gosto de Natal e nem da euforia falsa de um ano novo, pois sabemos que se não mudarmos nada muda.
bjkas doces

Lucinalva disse...

Olá Djalma

Bela reflexão. Natal festa linda que tem um significado brilhante. Que Cristo possa nascer todos os dias no nosso coração, trazendo sempre novidade de vida. Bjs querido.

Lia Noronha disse...

Djalma: que belíssima reflexão!! abraços fraternos