sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

General De Guerra - Poesia

O poema perfeito do nosso natal,
Está refletido no menino Jesus.
Que nasceu em Belém, não o do Pará!
Para trazer ao mundo a sua luz.

Nasceu sobre palhas, entre animais...
Sua mãe sabia que ele era divino.
Veio para sofrer a morte na cruz,
Grande homem foi o nosso menino!

Humilde por excelência na terra.
Grandes foram os seus feitos...
Hoje é o nosso advogado no céu,
Mas voltará como o herdeiro.

Venceu o mundo com sua perfeição,
Hoje conquistamos o céu a força...
Louvemos esse menino na sua glória,
Jesus é general de guerra agora!

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Celebrando O Natal - Poesia

Celebrar a vida no novo nascimento...
Jesus é a nossa principal conquista!
Ele nos traz mais contentamento,
Garantindo a nossa total estadia...

As tribulações trazem sofrimentos,
Razões para estar bem na família.
Lembrando-se desse grande nascimento,
O natal é celebrar essas maravilhas...

E querendo buscar o bem do próximo,
Ajudamos as pessoas já excluídas,
Para diminuir esse tal sofrimento!

Lindo é vivenciar a palavra de Deus...
E como comemorar as nossas conquistas?
Celebrando o nascimento do filho seu.

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Natal Sem Cristo - Poesia

Sem Jesus Cristo não há natal
Sem manjedoura cadê o presépio
Sem necessitados não há esmolas
Sem Cristo simplesmente não existo

Sobre a palha do presépio tu caminhas
Primeiros passos para o Reino
Novidade que até o rei quis apagar
Herodes "O Grande" foi pequeno

As luzes que brilharam foram as estrelas
Hoje são as feitas na comunista China
País que não lhe reconhece como o tal
Mas quer lucrar com a sua linda sina

Mudaram o significado do natal
Papai noel não é o nosso do céu
Os cantos atuais são o tal do Fank
Antes eram os puros sons angelicais

Viva o natal!!!

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Tudo Muda - Poesia

Data que muda o clima,

Tudo fica tão diferente.

O som da harpa suaviza,

As luzes, os enfeites e as cores,

Fazem do natal um lindo momento!

Feliz natal pra todos!!!

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Tempo de Amar - Poesia

Natal é como uma grande e linda árvore,

Enfeitada e colorida de boas ações.

No natal se comemora a vinda de Jesus,

Alegria das pessoas em suas expressões.

O natal bem depressa vai chegar,

A surpresa pela chaminé descerá...

Presentes escondidos, tempo de amar!

Época da família e os amigos confraternizarem...

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Deixe-o Brotar - Prosa Poética


Quantas luzes a iluminar a cidade... quantas pessoas a comprar... quantas ofertas as lojas apresentam... quanta correria sem cessar...!

Quanta insanidade por conta de um presente... quantas bebidas nos carrinhos de supermercados... o quanto trabalha toda essa gente, para a sua família alegrar...!

Quanto vale esse momento vespertino... quanto vale os falsos abraços natalinos... quanto vale a  hipocrisia da sociedade... quanto vale os cumprimentos sem verdade...!

Quanta alegria superficial... quanta alegria resumida ao natal... quanta soberba de quem tem mais... parece verdadeiro bando de animais...!

Quanta covardia com o povo pobre... quanta desumanidade da sociedade nobre...quantos dias são contados pelas crianças a espera de serem recompensadas.... quanta bobagens postas a prova...!

No princípio era tudo diferente, as aspirações eram outras, hoje é só comércio somente, a compaixão não é mais atraente...!

O mundo muda todo dia, os valores sempre se renovam... mas como pode o ser humano voltar aos tempos dos bárbaros...?!

A humanidade emburresse na medida em que ensoberbece... a humanidade   se perde na mesma medida em que cresce... mas a humanidade reduz a sua estatura espiritual, quando da origem do natal se esquece...!

Que o espírito em sua vida nesta data tão incrível e singular não seja o natalino, mas o espírito divino... deixe-o brotar dentro de você, para que assim possa trilhar um bom caminho...!

Deixe-o brotar dentro de você, assim terá todo regozijo da fé, do amor e da alegria em seu lar...!

Deixe-o brotar dentro de você, assim apelará pela fraternidade, se conservará na esperança e terá a certeza da benção...!

Deixe-o brotar dentro de você, assim a sua confiança no futuro será mais eficaz...!

Deixe-o brotar dentro de você e será de fato feliz...!

Deixe Jesus entrar no seu lar.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Analisando a Data - Mensagem de Texto

 

Quanto alvoroço por conta de uma data, mas todo esse estresse tem um nome, chama-se: motivo deturpado.  Mas porque de tanta ignorância sobre esta data? Na dúvida procurei a raiz da questão, e, encontrei na Bíblia algo que muito me chamou atenção, quando Jesus disse que os filhos das trevas são mais prudentes do que os filhos da luz. E não é que é verdade!

Analisando a data mais importante do cristianismo, eu percebi que os seus adeptos já foram consumidos pelos costumes capitalistas. Veja se eu não tenho razão: Para os cristãos, a páscoa tem o propósito de lembrar a salvação em Cristo e da redenção do pecado e da escravidão a satanás, pois Jesus foi crucificado para nos libertar do pecado e da morte se assim crermos. Porém no domingo de páscoa os cristãos estão trocando ovos de páscoa, além de a sexta feira santa ter passado batido, pois a preocupação com o feriado longo é com a casa de praia ou de campo, pois elas se tornaram mais importantes nesta data.

No obstante a festa natalina eu percebo que ocorrem as mesmas coisas, ao contrário da festa de são Jorge. Por exemplo, eu percebo a prudência eficaz dos que andam em trevas, enquanto os que andam na luz continuam dispersos. Ninguém questiona se Jorge nasceu na Capadócia e no dia vinte e três de abril, se existe por trás dele uma lenda de dragão e de morada na lua em detrimento de sua missão na terra e o pior é a sua comparação com a entidade chamada de Ogum no espiritismo, pois não existe relação alguma entre eles.

A vida de Jorge foi pautada na aceitação de Cristo como seu único e suficiente salvador, não o negando até a morte. Mas como criatura morreu e hoje não pode fazer nada por ninguém e quem o adora cai no erro da necromancia (consulta aos mortos). Quanto a Jesus, ele é junto a Deus um dos criadores, morreu e ressuscitou, e hoje está vivo, sentado à direita do Pai Celestial, intercedendo por cada um de nós. Por ter vencido o diabo, todo poder lhe foi dando nos céus e na terra.

Diante dessa simples explicação, acredito que os cristãos deveriam fazer um exame de consciência sobre o Deus que serve, e assim valorizar tudo que faz referencia a Ele.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

O Significado do Natal - Mensagem de Texto


Um dos símbolos mais marcantes do Natal é a árvore de Natal, geralmente um pinheiro, iluminada com séries de lâmpadas minúsculas e coloridas, munidas de um dispositivo que as faz se acenderem e apagarem intermitentemente. Geralmente, uma estrela brilhante coroa essa árvore, pois ela é outro símbolo do Natal. Mas qual é a origem da árvore de Natal? Várias lendas europeias tentam explicar o motivo porque ela é usada como símbolo do Natal. Na verdade essas lendas estão ligadas quase sempre ao fato de que algum povo da Europa Central ou da Escandinávia adorava árvores. Sacrifícios eram feitos na Escandinávia ao deus Thor, sempre ao pé de alguma árvore bem frondosa.

Os alemães provavelmente foram os primeiros a enfeitarem as árvores de Natal. Eles decoravam as suas árvores com estrelas, anjos, brinquedos, castanhas douradas e bolas envolvidas em papéis brilhantes. Mais tarde eles acrescentaram lantejoulas e velas acesas. Esses costumes foram copiados por outros povos europeus com pequenas modificações, daí passaram para os Estados Unidos, e daí chegaram até o Brasil e todo o resto do mundo.

Quanto ao presépio, segundo a tradição, ele foi introduzido no século XIII, por São Francisco de Assis. Na Irlanda as pessoas deixam uma vela acesa na janela, para iluminar o caminho do Menino Jesus na Véspera de Natal, como se não fosse Ele próprio a Luz do Mundo.

Já a expressão Papai Noel significa literalmente: "bom velhinho". Aquele que entrou sorrateiramente nas comemorações do Natal sem ser convidado. Papai Noel é certamente de origem pagã. Há, contudo, quem ligue o mito de Papai Noel com a lenda de São Nicolau. São Nicolau foi bispo de Mira, na Ásia Menor, no século IV. Tornou-se famoso por sua generosidade; muita gente passou a crer que qualquer dádiva feita de surpresa vinha dele. O povo da Holanda escolheu São Nicolau como patrono das crianças, e a sua fama pouco a pouco se espalhou.

Em vários países europeus as crianças creem que São Nicolau é quem lhes traz os presentes que recebem do Natal. Contudo, muito mais disseminada é a figura do velho gordo, barbudo, bigodudo e sorridente, de cabelos completamente brancos, que vem voando pelo céu guiando um trenó puxado por duas ou mais juntas de renas, que o identifica como proveniente do polo norte, pois é onde se usa trenó, e onde vivem as renas.

Mas no obstante a questão, o real significado do Natal é a celebração do nascimento de Jesus, a Sua vinda a esta terra, como Salvador. Jesus tomou a forma de homem e desceu ao mundo para redimir todas as pessoas do pecado. Pecado, esse, que teve início no tempo de Adão e Eva, que ao desobedecerem a Deus perderam a sua pureza e quebraram o elo que, tão fortemente, os ligava a Deus. Em João 3:16, diz que Deus amou o mundo de tal maneira que enviou o Seu Único Filho Jesus Cristo para nos salvar, porque estávamos perdidos em pecado. Então, foi no Natal, com o nascimento de Jesus, que Deus conseguiu recuperar o relacionamento direto com o Homem, que até então, se encontrava interrompido.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Jesus Cristo, Papai Noel e o Natal. - Mensagem de Texto


            Estando Jesus junto ao monte percebeu uma movimentação diferente e foi verificar do que se tratava. Chegando lá se deparou com um velho gordo vestido de vermelho preparando as renas para mais um natal. Jesus não se conteve e perguntou do que era aquilo:

Olá meu senhor, tudo bem!

Em resposta ouviu que não tão bem assim, pois se encontrava sem tempo para exercer a sua função de enganar as criancinhas mundo afora.

Jesus ficou furioso ao ouvir daquele aparente bom velhinho essa infeliz declaração e rebateu:

Como pode um senhor da sua idade querer enganar as criancinhas da terra;

Eu ganho para isso meu senhor – respondeu-lhe Noel;

Quem está lhe pagando para esta nefasta função – perguntou Jesus;

Em resposta ouviu ser os empresários bem sucedido por todos os cantos. Foram eles os principais responsáveis por toda a minha fama – retrucou Noel;

            Agora entendo a chave de toda problemática, antes as lojas montavam os seus presépios logo na entrada, dessa forma a ternura, a fraternidade e a humildade se mantinham em alta e todos entendiam o verdadeiro significado do natal, o nascimento do Salvador – disse-lhe Jesus;

            Agora tudo mudou o que manda é o dinheiro e, eu faço a economia de todo planeta girar neste período. Essa fantasia preparada pela mídia constrange os papais do mundo inteiro, aí eles têm que se desdobrar para presentear seus sedentos rebentos e ainda dizem que fui eu quem os presenteou – respondeu Noel;

            Essa máquina é muito cruel de todos os ângulos que possamos enxergar – retrucou Jesus;

            É a vida, a luta do dia a dia. Eu conheço a sua história, ela é muito linda, mas não enche a barriga de ninguém – respondeu o velho de vermelho;

            Jesus muito entristecido lhe disse: “Nem só de pão viverá o homem, mas de toda Palavra que sai da boca de Deus” (Dt 8.3).  “Se eu transformar essas pedras em pães, eu comerei e terei fome de novo, e usarei o poder de Deus para meu bel prazer, incorrendo em pecado. Melhor é nesse momento me alimentar com aquilo que o Senhor me dá gratuitamente, e que sacia também a fome, que é a Sua palavra!”. Portanto o caminho que a humanidade tomou até parece o mais correto, porém não é. A loucura de querer sempre mais faz com que se atropelem e não se respeitem mais, isso tem levado as pessoas ao egoísmo de sempre querer mais e no final nada terá a não ser a sua condenação;
           
Mas quem está preocupado com mundo vindouro, já que não se tem a certeza de sua existência – retrucou Noel;

Maldito do homem que espera de Deus somente nesta terra. Os meus profetas estão em todos os cantos chamando o povo ao arrependimento como um dia fez João Batista em Jerusalém – Disse-lhe Jesus;

As mentes das pessoas estão cauterizadas, o negócio atual é só ostentação. Eu preciso sobreviver nesta crise de identidade do ser humano e não sou culpado de nada disso que acontece no mundo, sou apenas mais uma ferramenta de progresso econômico – tentou se justificar Noel;

Em resposta ouviu: Essa política provoca desigualdade, crianças sem recursos ficam sempre frustradas nesta data por não conseguirem os presentes que desejam. Alguns pais se endividam além da conta para verem os sorrisos de seus filhos neste período e outros entram no crime para adquirir o tão sonhado presente solicitado por eles. Agora quem te inventou é mais culpado do que tu e naquele dia, eu não me esquecerei de nenhum de vocês – finalizou Jesus. 

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Acrósticos X


Poema com poesia

P.ratica em versos
O.ração dos poetas
E.sperança dos eternos
M.anipulados pela emoção
A.lmas que vivem de amor

C.oisas de loucos dizem
O.s que nada sabem
M.ovimento dos que vivem

P.oemas com rima
O.rgulham serem poesias
E.stância da alegria
S.erviço à nostalgia
I.mprevisto dos nossos dias
A.lma se renovam nestas lidas


Jéssica Cristine

J.ovem inteligente
E.ncanta tanto saber
S.orridente sempre
S.olidária pra valer
I.ndependente desde criança
C.ativa todos ao redor
A.lguém amada do papai

C.arinhosa e despojada
R.evela sensibilidade
I.mprevisível e animada
S.empre encanta de verdade
T.odos os seus a amam
I.ncrível unanimidade
N.o trato com todos a volta


Amanda

A.mada por Deus e por mim
M.inha caçulinha linda
A.mor que jamais terá fim
N.ada como minha criança
D.eterminada nos estudos
A.gora na UFRJ estuda


Regime para o carnaval

R.eunião para todos obesos
E.sperança de emagrecer
G.ostos dos mais variados
I.magina ou você não crê
M.uitos querem no carnaval
E.sbeltos ficarem pra valer

P.eríodo muito promissor
A.legrando os familiares
R.azão não mais faltará
A.legria no tempo de folia

O.rganismo não quer facilitar

C.orrida pesada contra o tempo
Arte das dietas e ginásticas
R.ecurso da beleza do momento
N.ação das musas e dos sarados
A.ção conjunta para arrasar
V.alerá a pena no final
A.ndaram pelos desfiles
L.iberando toda energia adquirida


A poesia é tudo

A.presentação em versos

P.ara os diversos corações
O.rgulho de quem as escreve
E.sperança de quem as recebe
S.erviço pleno para alma
I.maginações que fascinam
A.lmas ficam contritas ao lerem

É.ééé

T.udo na vida é poesia
U.nião de lindas palavras
D.ueto do poeta com a emoção
O.stentação milagrosa


Minha musa

M.ulher sensacional
I.nfluência gostosa
N.amorada agradável
H.oje me completa
A.lma gêmeas somos

M.usa da minha vida
U.nidade na dualidade
S.em seu amor advinha
A alma sofre sozinha


Transcedência

T.ornará conhecida
R.isonha vida infinita
A.lma que ama sem cessar
N.avega num mar de vitórias
S.erviço para a humanidade
C.elestial ao demonstrar carinho
E.sperança para a fragilidade
D.e pessoas que perderam o rumo
E.nfim estará presente nas vidas
C.ada coração sentirá Deus presente
I.ntimidade que mostrará alegria
A.lmas renovadas eternamente


Deus, Cristo e a alma.

D.e certo eu já devo
E.sperar toda glória
U.nidos num propósito
S.ervos bons toda hora

C.omemorando a vitória
R.egeneração garantida
I.mposição já definida
S.erviço bem admitido
T.odos alegres e sorrindo
O.rgulho do Deus altíssimo

E.sperança dos homens

A.lmas sendentas com o destino

A.lgo está muito coeso no
L.umiar de sua glória
M.aravilha de lâmpejo
A.lcançando toda alma


Jesus

J.esus é luz dos cegos
E.sperança dos famintos
S.acia todos os sedentos
U.nge o doente para cura
S.alvação completa para mim

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Acrósticos IX


Arte de esquecê-los

A.rtifício malvado
R.ecurso tolo
T.errível memória
E.squece os outros

D.elírio no estrangeiro
E.squecidos dos brasileiros

E.scola sem valor
S.em herói ou vilão
Q.ualquer nação os têm
U.nicos em suas áreas
E.speram o reconhecimento
C.arinho da pátria amada
E.stão em todos os cantos
L.íderes, músicos ou artistas
O.stentam belas histórias
S.em valor na sua terra


Domínio impróprio

D.oido esse demente
O.rgulho sem precedente
M.achuca tanta gente
I.gnorando friamente
N.ão quer agir levemente
I.mpõe força brutalmente
O.stentando-se cruelmente

I.rônico contundente
M.alvado premeditadamente
P.rega covardemente
R.eação má espontaneamente
O.uvindo que apressadamente
P.oderá sofrer repentinamente
R.esponderá mais intrinsecamente
I.mpondo a sua vontade realmente
O.lhando as vítimas soberbamente


Você meu alento

V.ibra o meu coração
O.rgulhoso por ti
C.om jeito de profusão
E.lemento que me faz sentir

M.antendo a reciprocidade
E.stado eterno de graça
U.nião mais que bilateral

A.lmas gêmeas de verdade
L.imite entre nós é o céu
E.lemento de nossas vontades
N.ão consigo jogar ao léu
T.oda a minha vaidade
O.rgulha estar com você


Doença da alma

D.epressão terrível
O.pressão violenta
E.stagnando a vida
N.ada tem, é problema
C.ausa somente tristeza
A.lma em melancolia

D.or que sempre fica
A.presenta inutilidade

A.ndando nela perdida
L.imitada sobriedade
M.altrata a pobre vida
A.lgo sem conformidade


Manhãs

M.orta a noite
A.lvorada se apresenta
N.ada melhor que a brisa
H.omenageando o momento
A.spirações ao novo dia
S.ensação de novo recomeço


Chuva de graça

C.orrida de bençãos
H.istória do céu
U.ma dádiva de emoção
V.ida que cresceu ao léu
A.lma satisfeita com Deus

D.evida reverência
E.sperança que renova

G.raça salvífica
R.emoe a comum também
A.lguém tem que dizer
C.arinho vem do além
A.lmas que satisfazem


Rio de Janeiro e o luar

R.odando na madrugada
I.nvisto no que vejo
O.lho a futura amada

D.entro do coração
E.speranças de montão

J.aneiro é bem quente
A.ssim como as paixões
N.em ligo pra outra gente
E.spero ter só emoções
I.mperial marca perene
R.evela charme do bom
O.rgulho da gata em frente

E.spreito atrás do poste

O.lhar bem eloquente

L.ual correndo a solta
U.m convite da areia somente
A.mor está forte agora
R.evelo que ganhei finalmente


Acróstico

A.rte nem sempre compartilhada
C.ada um o vê de forma única
R.esolução poética bem aplicada
O.rganismo desse terno mundo
S.er acróstico é ser único
Texto belo e muito profundo
I.mperícia o deixa confuso
C.omo um algo maravilhoso
O seu resultado é como a rosa

domingo, 1 de dezembro de 2013

Acrósticos VIII


Teste o seu amor

T.ernura, um querer sem fim...
E.sperança de quem recebe!
S.erviço está nada ruim, e
T.estemunha que se enobrece,
E.stá cheia de gratidão...

O.rgulho da solidariedade!

S.ignifica linda sensação...
E.ssa iniciativa de dar
U.ni dois ou mais corações.

A.mar, simples assim!
M.ovimento de caridade
O.stenta amor na alma
R.ecurso bom de verdade


Musica para os ouvidos

M.elodia terna
U.m doce gostoso
S.ensação fraterna
I.ndica homem bondoso
C.aridade em aberta
A.lgo muito jeitoso

P.ara todos os seres
A.ura continua branca
R.elação de conforto
A.lguém que os alcança

O.riginalmente amoroso
S.olidário soa com gosto

O.fende toda abastança
U.nilateral orgulho bobo
V.ida que persegue a graça
I.ndivíduo sem bons olhos
D.everia amar muito mais
O.nde a necessidade é grande
S.onhar não custa nada


Adeus

A.lmas que se separam
D.e repente ou acordadas
E.sperança que desvanece
U.ltimos instantes e mais nada
S.aída quase pelos fundos


Álbum guardado

A.lmas que sofrem separação
L.imitam-se as lembranças
B.elas e ricas recordações
U.nicas em suas andanças
M.anutenção das emoções

G.iram as suas cabeças
U.ma história como as de fadas
A.lbum empoeirado na alma
R.esquício do bons momentos
D.ocilidade de uma vida
A.rvores com flores e frutos
D.omínio que lhe acalma
O.s retratos em  sua mente


Beija flor

B.em que me faz amar
E.nquanto me beija
I.nsisto em continuar
J.eito qualquer que seja
A.lgo para eu apaixonar

F.eliz contigo estou
L.ouco para fazer amor
O.riginal e com muito ardor
R.ecado para meu beija flor


Coloridas borboletas

C.oloridos espetaculares
O.rgulho da natureza
L.eves e também belas
O.stentam muita beleza
R.ealizam tarefas voando
I.mensamente ternas
D.ádiva do Deus Altíssimo
A.legria dos jardins e flores
S.ó a soberba sente vergonha

B.orboletas que encantam
O.stentam as suas asas
R.ecado para os humanos
B.elas cores são as delas
O.s seus poléns são belos
L.iberdade sobre as asas
E.m cada voo renovo dado
T.ocante razão e singela
A.lcance de uma aquarela
S.incronia fraternal e terna


Brinquedo

B.rincadeira de criança
R.itual bem divertido
I.lusão em todas as andanças
N.ão altera nada o que eu digo
Q.uerer sublime como as fadas
U.ne dois pequenos seres humanos
E.moção com pequenos brinquedos
D.oados ou dificilmente comprados
O.stentam com alegria divina


Asas ao vento

A.ventura muito linda
S.oa aos bons sonhos
A.lgo enche de alegria
S.entimento diáfono

A.lma livre leve e solta
O.rgulho todo translúcito

V.eneno do imaginário
E.ntorpece o sonhador
N.ada mais desnecessário
T.omando a vez do vento
O.stentar somente as asas


Caminho da poesia

C.orreria em versos
A.umenta a emoção
M.uitos são ternos
I.ntruindo o coração
N.ada é controverso
H.á alegria e desilusão
O.rquestrada pelos poetas

D.eclínio proposital
A.legria nas citações

P.oema com poesia
O.rganiza as sensações
E.sperança e controvérsia
S.ensorial consternação
I.mposto tudo na alma
A.umentando a ilusão