segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Poluição e Desmatamento - Poesia

Queria ver os alegres campos e os seus arvoredos
Junto ao ribeiro de águas claras
Mas só vejo pedras e entulhos soberbos
Nos rios em que as águas deságuam

A poluição piora o ar que respiramos
Silvestres montes cheios de cinzas das fábricas
Eles sobrevivem heroicamente aos confrontos
Mas serão vencidos com o desmatamento que se alastra

Haja covardia e moradia irregular nesse conflito
Que põe a fauna e a flora em desequilíbrio
Triste é assistir a tudo isso
Autoridades cheias de autoritarismo

Quem semeava frutos e colhia flores
Hoje semeia tristeza e lágrimas saudosas
Viajem sem volta essa a dos homens
A alegria se foi por conta da ganância

Nenhum comentário: