terça-feira, 22 de abril de 2014

Eu Queria Tanto - Poesia


Eu queria tanto que você soubesse,
Que o nosso amor é eterno sim!
Desde que venhamos a nos entregar,
Com a força de dois corações afins!

Ele não pode ficar em suas mãos...
Nenhuma válvula de saída é o fim.
Mas também em minhas confusões,
Vamos sofrer como as cordas do bandolim

Os toques nos lábios os fazem molhar
Mas o seu sabor é como amendoim
Salgado e saboroso no melhor do amar
Sua cor lembra a beleza do lindo carmesim

O simpático do amor é a unidade
Vento que sopra a favor assim
Duas partes juntas numa dualidade
Respeito e cumplicidade como um jardim

Um comentário:

Suely Rezende disse...

Bom dia Djalma!

Deus abençoe sua vida,

Abraços
Suely