segunda-feira, 28 de abril de 2014

Na Emoção Da Web - Poesia


Difícil é não lhe entender completamente
Vendo a criatura terna que existe aí dentro
Difícil é não contornar pequenos problemas
Sabendo que o nosso amor está sobre tudo

Difícil é olhar pra você e não perder o ar
Quando a paixão existente em mim se manifesta
Difícil é conhecer a sua importância e ignorar
Percebendo que no íntimo você só pensa em me amar

Difícil é sentir um fogo que arde por você
E achar que acalmando ele logo vai se apagar
Difícil é ver seu sorriso e não perder o fôlego
Ao amanhecer onde levanto e saio para trabalhar

Adeus meu grande amor cheio de linda magia.
Conhecer-te foi algo grande e maravilhoso!
E mesmo diante dessas nossas máquinas frias...
Lembro-me dos bons momentos orgulhoso.

Vivemos muito felizes na intensidade pedida,
E sofremos com as várias impossibilidades...
Algo característico desse nosso amor platônico,
Que esquentava os corações com assiduidade.

Quero que fiques com a ideia de que és meu!
A eternidade anda mais veloz que a grande luz...
Sentimentos opostos que em nada nos corroeu;
Pelo contrário, a esse amor nos motivou na contraluz!

A insegurança revelada no meio deste belo caminho,
Motivou à coragem de dizer adeus e sumir das vistas.
Sentimento misturado na emoção que deixa sozinho,
Quem antes se sentia acolhido num coração altruísta.

A ferramenta da internet age como um belo cúpido,
Mistura pessoas de todas as partes na louca paixão.
Entre muitos corações apaixonados e também perdidos,
Facebook substitui o Orkut sem nada deixar no coração.

A loucura se espalha em todos os cantos do planeta,
Pessoas amam sem mesmo saber a quem se entregar...
Mistura bombástica que pode fazer bem ou mal ao que tecla,
É dessa loucura que fujo todos os dias sem cessar...

Modernidade maliciosa ou de boa vontade com a paixão,
Na vida de todos os que se atrevem na internet navegar...
A escolha feita todos os dias é sua: benção ou maldição!
Depois que entrar a sua consciência vai lhe provocar...

Sem a web a porta da casa volta a ficar aberta para o sol,
Ele entra sem constrangimento para acalorar os nossos dias...
O vento bate no rosto feliz que sentia saudade da brisa,
Antes o enclausurado internauta, libertou-se com alegria!

3 comentários:

Rita Sperchi disse...

Pura verdade esse poema
E Deus é nosso amigo permanente
sem ele como poderíamos escrever coisas tão bonitas.
Vc é um privilegiado

Bjusss
Rita!

Lucinalva disse...

Olá Djalma
Linda poesia. Deus é o nosso fiel amigo, de todas as horas. Desejo um ótimo feriado. Bjs

jackie disse...

Dios siempre esta a nuestro lado. Esa es la verdad! Bendiciones