segunda-feira, 4 de maio de 2015

O Esforçado e o Preguiçoso!


Assim diz o esforçado: Dia 1º de maio é dia do trabalho ou do trabalhador? Não importa! É uma relevante conquista e temos que celebrá-la com afinco junto aos nossos familiares. Digno é o trabalhador do seu salário disse o nosso grande Apóstolo Paulo e cada um cumpre sua missão para não deixar mal o seu patrão e nem a família na mão! Um trabalhador decidido não tem medo da vida, é digno de vivenciar os seus objetivos e quem vive com propósito de sucesso nesta área, motiva só quem pensa em crescer na vida. Ser alguém que acredita nos sonhos realizados através do trabalho é maravilhoso e ser o primeiro é objetivo de todos. Ser pioneiro é coragem de um grande desbravador! Ser somente um no meio é para os outros, mas ser dia primeiro de maio é ser dia do trabalhador. Trabalhar por necessidade é obrigação de todos, trabalhar por prazer é inspiração, trabalhar sem sonhar é triste, mas trabalhar com objetivos traçados é ser vencedor! Vamos reverenciar esse lindo dia onde o trabalhador conhece o seu grande valor e não vamos esquecer que essa gente leva o nosso país ao topo no exterior. Porém, assim diz o preguiçoso: Dia 1º de maio é dia do trabalho ou do trabalhador? Eu não quero nem saber, eu ignoro tudo isso e ainda mataria quem o inventou! Só que ele não sabe que não pode matar o Criador. A palavra de Deus diz que o preguiçoso deveria aprender com as formigas para não sofrer com a chuva, o frio e a fome que sempre vem. Mas os preguiçosos geralmente só querem saber de bebidas, pois alcoolizados atenuam as frustrações de suas vidas. Essas pessoas patéticas não tem motivação para combater nada, até mesmo a inércia! Preguiça é um estilo de vida para alguns e uma tentação para muitos, no entanto, para o homem lutador a preguiça é pecado. No obstante a questão: na disputa do esforçado e o preguiçoso, um sonha e corre atrás para que o seu sonho se torne realidade, já o outro vê somente as dificuldades e vive a procurar desculpas que lhe servirão de motivo, por não ter conseguido alcançar o seu objetivo. E o maior exemplo que fica como frutos dessas duas vidas são: Os esforçados que trabalham têm em suas conquistas os frutos que servirão de exemplo para a sua posteridade, e na maioria dos casos, até servem como alicerces para essas vidas que estão chegando ao mundo, pois o seu amparo legal é fundamental para o crescimento dessas novas gerações. No que tange ao preguiçoso, os seus frutos já nascem condenados à fome, a miséria e a violência gratuita, que vem de todas as partes e ele não tem como protegê-los, pois não conseguiu acumular bênçãos oriundas dos seus esforços, pois eles nem existiram, daí fica toda a sua linhagem entregue a própria sorte.